Para onde anda nossa sociedade?



Tudo o que acontece ao nosso redor, nos afeta diretamente, As mudanças ocorrem, e sempre nos influenciarão de uma maneira ou de outra, a tecnologia é um exemplo que mudou sociedade e consequentemente nos mudou, ninguém quer ficar sem estar na moda tudo que lançado é visto e usado por todos, você deve está se perguntando: se essas mudanças ocorrem podem elas também serem mudanças negativas para a sociedade?
a resposta é? Claro, segundo Moraes, o destino da sociedade se tornou nômade, um destino sem fronteiras, e que por depender da velocidade imposta pela pressão capitalista, “é precocemente envelhecido por relógios”.
Estamos fortemente presos a um capitalismo que nos impulsiona, esses impulsos ate hoje sempre foram para para implantar a concorêncie e a desigualdade, desigualdade que cria diversas questões em nosso sociedade.
A concepção de questão social mais difundida é a de CARVALHO e IAMAMOTO, (1983, p.77):
“A questão social não é senão as expressões do processo de formação e desenvolvimento da classe operária e de seu ingresso no cenário político da sociedade, exigindo seu reconhecimento como classe por parte do empresariado e do Estado. É a manifestação, no cotidiano da vida social, da contradição entre o proletariado e a burguesia, a qual passa a exigir outros tipos de intervenção mais além da caridade e repressão”.

quanto mais forte for o capitalismo maior será as desigualdades causadas por esse sistema, e maior será  a transformação do homem em uma máquina sem sentimentos, enfocando apenas o lucro e assim ignorando a parte ‘humana’ das pessoas, um sistema que valoriza mais o TER do que o SER. o produto social passa passa a ser apropriado pelo capital  e as consequências dessa apropriação desigual do produto social são as mais diversas: analfabetismo, violência, desemprego, favelização, fome, analfabetismo político e varios outros que se fosse listar aqui precisaria de ajuda.  infelismente nao temos uma receita pronta para consertar essa sociedade mas podemos começar de alguma forma. para ajudar vou deixar um texto achado na net. 

Como mudar o mundo?
Um cientista vivia preocupado com os problemas do mundo e estava resolvido a encontrar meios de melhorá-los. Passava dias em seu laboratório em busca de respostas para suas dúvidas. Certo dia, seu filho de sete anos invadiu o seu santuário decidido a ajudá-lo a trabalhar. O cientista nervoso pela interrupção, tentou que o filho fosse brincar em outro lugar. Vendo que seria impossível demovê-lo, o pai procurou algo que pudesse ser oferecido ao filho com o objetivo de distrair sua atenção. De repente deparou-se com o mapa do mundo, o que procurava! Com o auxílio de uma tesoura, recortou o mapa em vários pedaços e, junto com um rolo de fita adesiva, entregou ao filho dizendo: - Você gosta de quebra-cabeças? Então vou lhe dar o mundo para consertar. Aqui está o mundo todo quebrado. Veja se consegue consertá-lo bem direitinho! Faça tudo sozinho. Calculou que a criança levaria dias para recompor o mapa. Algumas horas depois, ouviu a voz do filho que o chamava claramente: - Pai, pai, já fiz tudo. Consegui terminar tudinho! A princípio o pai não deu crédito às palavras do filho. Seria impossível na sua idade ter conseguido recompor um mapa que jamais havia visto. Relutante, o cientista levantou os olhos de suas anotações, certo de que veria um trabalho digno de uma criança. Para sua surpresa, o mapa estava completo. Todos os pedaços haviam sido colocados nos devidos lugares. Como seria possível? Como o menino havia sido capaz? Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu? - Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando você tirou o papel da revista para recortar, eu vi que do outro lado havia a figura de um homem. Quando você me deu o mundo para consertar, eu tentei mas não consegui. Foi aí que me lembrei do homem, virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era. Quando consegui consertar o homem, virei a folha e vi que havia consertado o mundo.





MORAES, Dênis. Sociedade midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad, 2006.
IAMAMOTO, Marilda Vilela; CARVALHO, Raul. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. São Paulo, Cortez, 1983 

Autor gazetabarauna

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Para Editá-lo no html ok
    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 Pessoas comentaram:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Vídeo do dia

RECOMENDO

2leep.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enquanto isso no Ocioso