Dragonball


Algum dia você já parou para pensar como o youtube mudou a sua vida? Sem sobra de duvidas, você é mais um daqueles que passam o dia vendo vídeos, grande parte deles sendo “fail compilations”, ouvindo musicas ou até mesmo jogando snake (HÁ! Vai me dizer que não sabia que dava para jogar snake no youtube, tsc, amadores…). Não se preocupe, vou poupá-los dessa vez. O ponto do meu texto, pode não parecer, mas é outro.

Um dia desses, estava conversando com um amigo no MSN e ele me passou uma musica no youtube. Era a abertura de um desenho que eu costumava ver quando moleque, alguns muitos anos atrás. A musica era “Pegasus Fantasy”, aquela musica com caráter meio roqueiro tocado pela banda Angra. Todo mundo conhece essa musica, se você não conhece, se mata. Sério.

Enfim, depois de horas de emoção ouvindo a mesma repetidamente, decidi procurar por outras. Passar o dia no youtube tinha virado mania, meu subterfúgio da realidade.

Encontrei a abertura de Dragonball GT, outro grande desenho. Decidi pesquisar no Google e, sem nenhum esforço, consegui achar a letra. Demais.

Quero saber, se comigo você quer vir dançar
Se me der a mão eu te levarei, por um caminho, cheios de sombras e de luz
Você pode até não perceber, mas o meu coração se amarrou em você
E precisa de alguém, pra te mostrar o amor, que o mundo te dá
Meu alegre coração palpita, por um universo de esperança
Me de a mão, a magia nos espera
Vou te amar por toda minha vida
Vem comigo por este caminho
Me de a mão, pra fugir desta terrível escuridão.

Resolvi compartilhar com meus amigos parte da letra, colocando no “chatbox” do MSN (aquele lugar que fica uma mensagem: “Compartilhar uma mensagem rápida”), uma parte da musica.

Escrevi: “Se me der à mão eu te levarei, por um caminho, cheios de sombras e de luz.”.
Nunca esperava que postar isso seria tão humilhante, trabalhoso, problemático e complicado.
Você acreditaria se eu dissesse que nada menos que cinco pessoas vieram falar comigo? Dois amigos, um deles reconhecendo a musica e cantarolando, o outro perguntando se eu tinha virado gay; e três garotas: duas delas falando que eu era romântico e a ultima, uma guria que costumava sair comigo na época do colégio, perguntando se eu queria sair pra tomar um café.

Humilhante porque esse meu amigo que perguntou se eu tinha virado gay, por sinal, estagiava comigo. Com isso, rolou um boato lá na empresa onde trabalho de que eu jogava no “outro time”, se é que você me entende.

Trabalhoso porque esse boato que rolou lá na empresta onde eu trabalho, acabou se espalhando. Ou seja, desde o porteiro que ficava de vigia as três da manha, até o meu patrão. E acredite: depois que um boato começa, desmentir ele é trabalhoso.

Problemático porque esse meu patrão, também jogava do outro lado. E ele também me perguntou se eu queria sair pra tomar um café; assim como a garota do meu colégio.

Complicado porque esse café, que eu –supostamente- aceitei tomar com o meu patrão e a minha ex do colégio chegou aos ouvidos da minha atual ex-namorada. Digo atual ex-namorada porque quando ela descobriu essa historia, até eu conseguir explicar tudo, ela já tinha me dado fora.

E ela jura com todas as forças, até hoje, que eu sou gay.
Noisen Kisses

CREDITOS:
bruno aichingerhttp://bodegaliteraria.wordpress.com/ 

Autor gazetabarauna

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Para Editá-lo no html ok
    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 Pessoas comentaram:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Vídeo do dia

RECOMENDO

2leep.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enquanto isso no Ocioso