Anestesista chega a receber R$ 56 mil por mês em Mossoró, diz secretário



Os secretários da prefeita Fafá Rosado, depois de tentar e não consegui convencer os anestesistas a retornarem ao trabalho na única maternidade para partos de alto risco de todo o Oeste do RN, pediram ajuda da imprensa para informar os fatos à sociedade. Informaram que estao tentando solucionar o caso e acrescentaram algumas 
informações, que causa revolta. Tem anestesista em Mossoró que chega a receber da Prefeitura algo em torno de R$ 56 mil/mês, segundo o gerente de Saúde Bejamim Bento. O secretário Francisco Carlos, da Cidadania, disse que em 2005 a Prefeitura desembolsava R$ 360 mil/ano para pagar os anestesistas. Acrescenta que eles se uniram e hoje é preciso R$ 1,5 milhão por ano. “Não pagamos pela Tabela SUS. Pagamos o que eles querem”, diz. Para os secretários, a suspensão dos serviços de anestesia da única maternidade para partos de alto risco no Oeste do RN foi um ato desumano e inclusive o secretário Bejamim Bento diz ter testemunhado o anestesista Ronaldo Fixina dizer que “pode morrer”. Para atender as mulheres em trabalho de parto de alto risco em Mossoró, o gerente de saúde Bejamim Bento disse que Prefeitura de Mossoró contratou a Maternidade de Russas e colocou a disposição todos os carros da Saúde para levar as mulheres. O SAMU não tem estrutura. O deputado Leonardo Nogueira disse que iria pedir a intervenção da Assembléia Legislativa e estava disposto a ir as últimas conseqüências para ver o caso resolvido. “Nenhum médico pode deixar o plantão sem o seu substituto imediato”, revela o médico deputado. Dos presentes, uma proposta interessante. O conselheiro Flávio Roberto, do Conselho Tutelar de Mossoró, sugeriu a Prefeita Fafá Rosado instalar um gabinete de crise para dá mais mobilidade ao socorro as vítimas e também procurar soluções. O chefe de gabinete Gustavo Rosado e secretário Francisco Carlos disseram que já tentaram antes e não conseguiram contratar anestesistas para trabalhar em Mossoró. Alegam que a turma de anestesista liderada por Ronaldo Fixina não permite. Asseguraram que vão fazer novas tentativas. Certamente terão interessados, afinal de contas para ganhar R$ 56 mil por mês certamente virá interessado até dos Estados Unidos. O fato é: só saberemos se a CSDR terá anestesista para funcionar depois da reunião dos anestesistas, que está acontecendo agora à noite, em Mossoró. Alguém perguntou se os diretores da CSDR ainda têm interesse em deixar a unidade funcionando, já que alegam que estão tendo que humilhar para a Prefeitura repassar os recursos que alegam ter direito? Se eles desistirem, como a Prefeitura vai reagir?

Autor gazetabarauna

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Para Editá-lo no html ok
    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 Pessoas comentaram:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Vídeo do dia

RECOMENDO

2leep.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enquanto isso no Ocioso